Continue reading " />

Rachel, 100 anos

A história de Rachel de Queiroz é única. A escritora cearense, nascida há exatos 100 anos, destacou-se não apenas por sua prosa segura e sensível aos dramas do homem, mas também por uma personalidade que se fazia notar. Rachel teve visibilidade no meio em que, ainda hoje, muitas mulheres batalham por espaços iguais aos dos homens: a escrita e a esfera intelectual. Primeira mulher a integrar os quadros da Academia Brasileira de Letras (ABL), a cronista firmou no imaginário coletivo dos leitores figuras femininas tão fortes quanto ela mesma. Hoje, o Caderno 3 homenageia a autora de “O Quinze”, “Memorial de Maria Moura”, dentre outros, com uma edição especial, tecida a partir de memórias que a autora legou àqueles que com ela conviveram.

Homenagens marcam data

Lançamentos de livros, sessões solenes e até a estreia de uma animação feita em computação gráfica estão programados para reverenciar a obra de Rachel de Queiroz

Diversos eventos programados para toda esta semana marcarão o centenário de nascimento da escritora Rachel de Queiroz. As homenagens acontecem tanto em Fortaleza quanto em outras cidades.

Hoje, haverá uma sessão solene no Senado Federal para celebrar a data. A iniciativa é do senador Inácio Arruda. Na ocasião serão distribuídas cópias do manuscrito do livro “O Quinze”, obra que consagrou Rachel de Queiroz como uma das maiores escritoras brasileira. O material foi disponibilizado por José Mindlin (1914-2010). Ainda como forma de estender a comemoração para todo o Brasil, Inácio Arruda propôs também, através do Projeto de Lei 559/2009, que 2010 fosse o “Ano Nacional Rachel de Queiroz”.

Em Brasília, o futuro vice-presidente da República, Michel Temer, atual presidente da Câmara dos Deputados, aprovou a realização de uma Sessão Solene em homenagem à escritora, que deverá ser realizada no Plenário Ulysses Guimarães, da Câmara dos Deputados, nesta sexta-feira, dia 19 de novembro. O autor do requerimento à Mesa Diretora foi o cearense Raimundo Gomes de Matos.

A Academia Brasileira de Letras (ABL), no Rio de Janeiro, promove a “Exposição Rachel de Queiroz”, que conta, em seis módulos, a vida de Rachel desde seu nascimento, em Fortaleza, passando por sua fase como romancista e terminando com sua atuação como membro da Academia. A curadoria é de Alexei Bueno e a exposição fica em cartaz até o dia 30 deste mês.

No Ceará, a Assembleia Legislativa prestou suas homenagens em solenidade promovida ontem à noite no Colégio Imaculada Conceição, no centro de Fortaleza. A sessão solene foi requerida pelo presidente da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, deputado Professor Teodoro, em parceria com o Fórum Permanente pela Educação.

A editora Armazém da Cultura lança, também amanhã, às 19 horas, no Espaço Armazém da Cultura (Jorge da Rocha, 154, Aldeota), um livro inédito de poesias da autora, intitulado “Serenata”. Os poemas, que datam de 1925 a 1930, já haviam sido publicados em jornais e revistas cearenses da época e foram entregues à editora pelo bibliófilo José Augusto Bezerra, que mantém o Memorial Rachel de Queiroz, com o consentimento da família de Rachel.

Em “Serenata” Rachel estabelece sua identidade pessoal, a sua ideologia literária. Os temas poéticos abordados pela autora são sua própria vida, aquilo que a sensibilizava ou inquietava. A música, o livro, a casa, as pessoas, os sentimentos, os sonhos, a seca, o povo simples, a hospitalidade cearense, a religiosidade, são alguns destes temas apresentados na obra. Organizado e apresentado pela escritora Ana Miranda, o livro demonstra quem Rachel desejava ser, e quem seria por toda a vida, “uma das maiores escritoras brasileiras”, segundo Ana.

Animação

O chargista Sinfrônio também decidiu reverenciar Rachel. A ideia surgiu no ano passado e, agora, ele está lançando uma animação concebida em computação gráfica 3D. “1915 – O ano em que a Terra queimou” tem roteiro inspirado no romance “O Quinze”, primeiro livro da escritora cearense. A estreia está marcada para amanhã, às 18h55, com uma exibição na TV Ceará. Estão previstas reprises às 22h e às 23h55.

Sinfrônio conta que o trabalho demorou um ano e dois meses para ficar pronto. Durante as mais diversas etapas do processo, ele conta que foram utilizados alguns dos programas preferidos por profissionais de animação. Os bonecos, por exemplo, foram criados com o Blender, cujo primeiro grande projeto ao qual esteve associado foi o filme “Homem-Aranha 2″. Nele, o Blender foi usado para criar animações e pré-visualizações para o esboço das cenas.

Os recursos para a realização de “1915 – O ano em que a Terra queimou” vieram do Governo do Estado, através da Fundação de Teleducação do Ceará (Funtelc). O comediante Tom Cavalcante e a atriz Luíza Tomé, ambos cearenses, foram convidados para dublar os personagens principais do filme. A trilha sonora foi composta pelo cantor Fagner, com exclusividade para o projeto.

A história, que, segundo Sinfrônio, sofreu algumas adaptações, ganhou ares de romance e aventura. Novos personagens foram criados, além dos imaginados por Rachel. Um deles é Profeta, o vilão da trama, que realiza rituais de sacrifício no interior da Pedra da Galinha Choca, em Quixadá. É lá que ele mantém refém a mocinha até que seja resgata por seu grande amor. “A ideia do roteiro foi passear criativamente pelo texto de ´O Quinze´”, declara.

Esta não é a primeira incursão de Sinfrônio na área da animação. No ano passado, ele lançou “Cícero Santo Padre”, sobre a vida do Padre Cícero. A animação também contou com trilha de Fagner e teve seu protagonista dublado pelo comediante Chico Anysio.

Em 2011, conta Sinfrônio, deve sair “Pinzón: descoberta do Brasil no Ceará”, sobre a versão de que os primeiros navegadores teriam aportado aqui e não em Porto Seguro, na Bahia, como consta na versão oficial dos livros. O interesse por temas ligados à história local, explica Sinfrônio, deve-se a uma necessidade de resgate da cultura cearense. “Temos que contar a nossa história”, disse.

Rachel de Queiroz já havia sido lembrada este ano pela IX Bienal Internacional do Livro do Ceará, realizada em abril. Algumas obras da escritora nomearam espaços montados no local de realização do evento.

A escritora foi uma das agraciadas com o Troféu Sereia de Ouro, concedido pelo Grupo Edson Queiroz, em 1977. O prêmio, criado em 1971, já reconheceu a contribuição de diversas personalidades para o desenvolvimento do Ceará.

Programação

17/11 – Sessão solene no senado federal

A iniciativa é do senador Inácio Arruda. Na ocasião, haverá distribuição de cópias do manuscrito de “O Quinze”

19/11 – Homenagem na câmara dos deputados

O presidente da Casa, Michel Temer, aprovou requerimento do deputado Raimundo Gomes de Matos

Até 30/11 – Exposição rachel de queiroz

A Academia Brasileira de Letras (ABL) promove mostra com diversos objetos pessoais da escritora

18/11 – Lançamento do livro “serenata”

Editora Armazém da Cultura publicou poemas de Rachel que já haviam sido divulgados em jornais e revistas locais

18/11 – Animação “1915 – O ano em que a terra queimou”

Produção do chargista Sinfrônio estreia amanhã na TVC, às 18h55.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Nossa Loja Virtual

As últimas do Twitter:

Em breve oitava edição em 20 anos de publicação do livro #HistóriadoCeará , autoria Prof. Aírton de Farias fb.me/1fyFGNoAD

À espera do Irma, empresário desabafa e relato comparando RJ a Miami viraliza @UOL noticias.uol.com.br/internacional/…

Focos de poesia no Brasil. Que tal acrescentar o seu grupo? Veja o app abaixo . fb.me/wVmVwvMr

Aniversário Armazém da Cultura: 8 aninhos 🍾🍀 pic.twitter.com/ToanE0qLCJ

Twitter Media

Publishnews indica uma alta por obras de autoajuda e infantojuvenis. Autor mais vendido:Edir Macedo nexojornal.com.br/grafico/2017/0… via @nexojornal

Por que Jane Austen ainda é tão lida, 200 anos depois de sua morte? fb.me/7BXt1iyiK

Por que Jane Austen ainda é tão lida, 200 anos depois de sua morte? www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2… via @folha

Levantamento mostra a diversidade de gênero, raça e nacionalidade dos artistas na história da arte nexojornal.com.br/grafico/2017/0… via @nexojornal

Links Sugeridos:

Livrômetro

58.620.865