Continue reading " />

Programa Leitura na Fábricas é lançado em São Paulo

Incentivar o hábito da leitura, contribuir com o acesso a clássicos da literatura, fomentar novos polos geradores de cultura e envolver trabalhadores, sindicatos e empresas em um grande projeto motivador de novos paradigmas educacionais são alguns dos objetivos do programa Leitura nas Fábricas. A iniciativa pioneira no país é resultado da parceria entre a Prefeitura de Diadema, Ministério da Cultura, sindicatos e empresas do município.

O lançamento oficial do programa será nesta sexta-feira, dia 11, às 10h, na sede regional do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, à avenida Encarnação, 290, Diadema. O evento, que marca também o início das atividades da campanha “Diadema, cidade de leitores”, contará com a presença da secretária de Articulação Institucional do Ministério da Cultura, Silvana Lumachi Meireles, e do diretor do Livro, Leitura e Literatura do ministério, Fabiano dos Santos.

O movimento sindical será representado pelos presidentes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e do Sindicato dos Químicos, respectivamente, Sérgio Nobre e Paulo Lage. O projeto conta também com a participação do Sindicato da Construção Civil. Em virtude destas parcerias, o programa conta com dez empresas cadastradas, são elas: Apis Delta, Delga, IGP, Autometal, Legas, Grupo Papaiz, Uniforja, TRW, Uniferco e Metalpart.

Agentes de leitura passam por capacitação
Com a adesão inicial destas primeiras empresas será possível atingir de imediato cerca de cinco mil trabalhadores. Como a proposta prevê a extensão do acesso do acervo também aos familiares dos trabalhadores, a estimativa é que este número possa chegar a mais de 20 mil pessoas. O projeto já tem causado curiosidade e expectativa por parte dos funcionários das fábricas participantes e despertado o interesse de outros municípios.

O programa pretende aproximar o mundo da literatura dos trabalhadores da região. Desta forma, serão implantados pontos de leitura nas empresas cadastradas. Cada unidade criada receberá um kit com cerca de 650 livros, móveis, computador e impressora. Estarão disponibilizados exemplares de literatura brasileira, estrangeira, infantil e juvenil, DVD’s, livros didáticos, enciclopédias, entre outros.

Foi dada capacitação aos funcionários indicados por cada empresa para ser o responsável pela estrutura do programa dentro de sua unidade fabril. Em média, dois ou três trabalhadores por fábrica fizeram o curso de agente de leitura. Os agentes selecionados receberam orientação sobre a organização do acervo, como atender os companheiros que farão uso do espaço e como despertar o interesse pela leitura. Após o lançamento do programa, cada empresa deverá indicar as datas de instalação, inauguração e horários de funcionamento do ponto de leitura em sua fábrica.

A proposta do programa nasceu em 2009, quando foi realizado em Diadema o seminário “A Biblioteca Que Queremos”. Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o seminário apontou a meta de transformar o município em uma cidade de leitores, iniciativa que incorpora diretriz contida nas políticas públicas do governo municipal de tornar o município em um polo educacional.

Serviço:
Lançamento do projeto “Leitura Nas Fábricas”
Dia 11 de junho, sexta-feira, às 10h
Sindicato dos Metalúrgicos do ABC – Subsede Diadema
Avenida Encarnação, 290, Piraporinha
http://www.diadema.sp.gov.br

Fonte: Blog do Galeno

Nossa Loja Virtual