Continue reading " />

Entre nerds e otakus

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1338759&coluna=1

zoeira@diariodonordeste.com.br

16.11.2013

Um herói da terrinha

O herói cearense Capitão Rapadura criado pelo cartunista Mino ganha coletânea em homenagem ao seus 40 anos

Vindo de outro planeta, um bebê atravessa o universo em sua espaçonave e cai na Terra. A narrativa é clássica, mas não estamos falando do homem de aço que caiu nos Estados Unidos.

O herói, que completa 40 anos, encontra na rapadura a força para combater o crime

Estamos falando de um herói cabeça chata, que cresceu no Ceará e que encontra na rapadura a sua força para combater o crime. Criado pelo cartunista Mino, o Capitão Rapadura completa 40 anos em 2013, e esse aniversário tem um presente todo especial para os fãs do personagem.

“Capitão Rapadura – 40 Anos” é uma coletânea de HQs que traz 15 histórias criadas por um total de 25 artistas, entre roteiristas, desenhistas, designers, animadores, dentre outros. A organização do projeto foi realizada pelos integrantes do Fórum de Quadrinhos do Ceará, entidade formada por entusiastas e produtores de HQs do Estado, e custa R$42.

Além das narrativas que trazem versões revisitadas da clássica criação do artista Mino, a coletânea possui uma linha do tempo com os principais momentos desse personagem tipicamente cearense.

Responsáveis

O revisor, roteirista e organizador do projeto, Luís Carlos Sousa, afirma que a reunião dos artistas não tinha como foco, inicialmente, o Capitão. “A ideia inicial era fazer uma coletânea do trabalho de vários artistas cearenses, mas nós do Fórum de Quadrinhos descobrimos que o Capitão estava prestes a completar 40 anos”, afirma. “Consideramos, então, que seria um ótimo tópico para fazer uma edição especial. E deu certo!”, completa.

Sobre a realização o trabalho, Luís aponta certa facilidade na produção. “O Capitão é tão cearense que é impossível não se identificar imediatamente com ele. Assim, você se vê na pele do cara, passando, através dele, por situações tão suas que rapidinho uma história vem”, afirma o também cearense organizador.

O cartunista Mino se diz satisfeito com o que ele chamou de “movimento espontâneo”. “Eu já estava preparando algumas edições do Capitão Rapadura para lançar editorialmente, quando descobri que essa homenagem já estava sendo feita”. O artista enfatizou que o personagem nas histórias ganha o estilo de quem o está desenhando, mas sem deixar sua principal característica de lado: o combate ao crime de uma forma não-violenta.

Presença confirmada

8Nesse final de semana, o Capitão Rapadura alça um voo bem importante. O Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), que está sendo realizado em Belo Horizonte, terá o lançamento do livro em homenagem ao herói cabeça-chata.

Capa da edição comemorativa de 40 anos do Capitão Rapadura

“O FIQ é, talvez, a maior vitrine de quadrinhos do Brasil”, aponta Luís. “Lançar o livro no evento não é só levar o personagem para além de nosso Estado, mas é mostrar a quantidade e qualidade de artistas daqui”, conclui. Na capital mineira, o livro “Capitão Rapadura – 40 anos” será lançado às 15h desse sábado, 16, no estande do Fórum de Quadrinhos do Ceará no FIQ.

Aqui no Ceará, o livro será lançado em dois momentos. No dia 26 de novembro no auditório da Biblioteca da Unifor e no dia 30 de novembro na Livraria Cultura. Alguns dos autores da obra estarão em ambos os eventos.

“Capitão Rapadura – 40 Anos” traz histórias coloridas, capa cartonada com brilho e 116 páginas do comedor de rapadura mais poderoso do Brasil e do mundo.

Mais informações

Eventos de lançamento do “Capitão Rapadura 40 anos”

26 de novembro, às 19h, no Auditório da Biblioteca da

Universidade de Fortaleza – 30 de novembro, às 16h, na Livraria Cultura

Lançamento Pai, filha e quadrinhos

Filhos são sempre fonte de boas histórias. O cartunista Mauricio de Sousa e sua filha Mônica estão aí para comprovar essa teoria. Em terras cearenses, uma pequena, simpática e brincalhona criança também serviu de inspiração para um pai desenhista.

“Liz” é uma coletânea de tirinhas desenvolvida pelo quadrinista cearense Daniel Brandão. Formado em Jornalismo, Daniel possui um estúdio onde ministra aulas de desenho, junto a outros profissionais da área, e o bom humor da sua filha fez Daniel transforma-la em personagem de quadrinhos.

Inspiração

“A Liz tinha 6 anos quando resolvi criar uma personagem baseada nela. Fiz as primeiras tiras e ilustrações para um cartão de natal que foi distribuído entre familiares”, afirma.

Agora, Daniel lança uma versão com mais tiras da personagem, em uma edição colorida e cheia de extras.

A semelhança entre a Liz real e a sua versão de papel e tinta é grande “É claro que a Liz do livro tem suas características ampliadas. Também existe uma adaptação toda pensada para o ritmo e a linguagem própria dos quadrinhos, mas quem conhece a Liz de verdade, reconhece que a personagem a representa bem”, aponta Daniel. “Inclusive a própria Liz se reconhece no trabalho”, conclui.

“Liz” traz dezenas de tiras coloridas e uma ampla galeria de desenhos feitos por nomes conhecidos do quadrinho nacional, tais como Mino, Geraldo Borges, Fred Macêdo, os irmãos Vitor e Lu Cafaggi, Allan Goldman, Sergio Cariello, e outros. A bela coletânea terá lançamento amanhã, no dia 17 de novembro, no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ) de Belo Horizonte, no estande do Fórum de Quadrinhos do Ceará no evento. Aqui no Ceará, o lançamento ocorre no próximo dia 30.

Mais informações

Lançamento da coletânea “Liz”

Dia 30 de novembro às 16horas no auditório da Livraria Cultura.

*TEXTO PRODUZIDO COM A COLABORAÇÃO DE PJ BRANDÃO

Nossa Loja Virtual