Continue reading " />

Em Curitiba, crianças assistem à peça de Shakespeare debaixo de chuva

Há duas décadas que Curitiba, capital do Paraná, vira a cidade do teatro para adultos e crianças uma vez por ano. É uma festa, com trupes de teatro para lá e para cá.

Daniel Sorrentino/Divulgação
"Sua Incelença, Ricardo III", do grupo Clowns de Shakespeare, no Festival de Curitiba Crédito: Daniel Sorrentino/Divulgação
“Sua Incelença, Ricardo III”, do grupo Clowns de Shakespeare, se apresenta no Festival de Curitiba

Neste ano, a Folhinha está na capital para conferir a programação para crianças durante o Festival de Curitiba (www.festivaldecuritiba.com.br) –acompanhe aqui. Mas, assim como muitos meninos e meninas, não deixa de dar uma espiada no teatro feito para adultos.

Uma das primeiras peças de destaque do evento para gente grande foi apresentada ontem, às 19h, no Largo da Ordem (centro da cidade). Era o que se chama “teatro de rua”.

Mas os artistas que fazem teatro de rua sabem que têm um monte de desafios para encarar. A chuva e o frio, por exemplo.

E foi debaixo de uma chuva que insistia em não parar que as pessoas se amontoavam para ver a peça “Sua Incelença, Ricardo III”, do grupo Clowns de Shakespeare, que veio lá do Rio Grande do Norte.

Conforme a chuva apertava, mais apertada ficava a plateia, entre um mar de guarda-chuvas. Foi bonito ver a força do elenco, que não parou a peça por conta da chuva, do vento e do frio. As máscaras pintadas nos rostos do atores ficaram um tanto borradas, mas resistiram também à água.

O diretor da peça, Gabriel Villela, tirou a camiseta branca lá pelas tantas para enxugar o teclado, que, mesmo molhado, funcionou até o fim. “Se Shakespeare estivesse aqui, ele faria o mesmo!”, disse o encenador no final.

Algumas crianças também não arredaram o pé para assistir até o final ao drama histórico de Ricardo III, duque de Gloster, que, para virar rei, não poupou a vida de muita gente. A peça foi escrita por William Shakespeare.

Daniel Sorrentino/Divulgação
"Sua Incelença, Ricardo III", do grupo Clowns de Shakespeare, no Festival de Curitiba Crédito: Daniel Sorrentino/Divulgação
Público assiste à peça no Festival de Curitiba

Palhaços de Shakespeare

Como você pode reparar no nome do grupo (Clowns de Shakespeare), palhaços e o dramaturgo inglês se encontram em seus espetáculos.

Com Gabriel Villela, eles fizeram uma curiosa mistura da cultura nordestina, texto de Shakespeare e rock inglês –já ouviu as canções de Queen e Supertramp? As músicas, muitas delas da cultura popular, empolgaram a plateia.

Maria Eduarda Ribeiro, 10, dividia com a mãe um guarda-chuva. “Não entendi tudo da história, mas foi tão legal que não quis ir embora”, disse a menina, ainda tremendo por causa da mistura de vento e chuva.

Fonte: Folha de S. Paulo

Nossa Loja Virtual