Continue reading " />

Premiados no Casa de las Américas em Cuba

Dois escritores argentinos com o livro “El Tao del Sexo” ganharam o Prêmio Casa das Américas. Sæo eles : Ignacio Apolo e Laura Gutman.
Menções especiais foram para “Medusa”,de Ximena Carrera (Chile) e “No te mueras”, de Mariela Filkenstein(Argentina).
Na categoría de literatura infantil e juvenil : “Mi hermano llegó de otro planeta un día de mucho viento” de Josefina Porcelli Piussi (Argentina).
As menções especiais foram para “Prohibido soñar”, de Carlos Marianidis (Argentina) e “Pargos azules”, de Elena Beatriz Corujo Morales (Cuba).

Na presente ediçāo se abriu a convocatória para a literatura caribenha, em francés, e o vencedor foi “Le sanget la mer”, do escritor haitiano Gary Víctor.
Das obras brasileiras o prêmio foi para “O alufá Rufino”, Tráfico, escravidão e liberdade no Atlântico negro (1822-1853) de João José Reis, Flávio dos Santos Gomes y Marcos J.
M. de Carvalho.
Como parte do ano dedicado aos afrodescendentes pelas Nações Unidas , houve uma convocatória especial para obras sobre a presença negra no continente cujo prêmio foi outorgado à cubana Zuleica Romay por “Elogio de la altea o las paradojas de la racialidad”.
Finalmente, na categoría de estudos sobre latinos nos Estados Unidos se premiou a “The Trouble With Unity: Latino Politics and the Creation of Identity de Cristina Beltrán”.
Também se outorgaram três prêmios especiais para obras republicadas, que foram : “Blanco Nocturno”, do argentino Ricardo Piglia; “Promesa y descontento de la modernidad -Estudios literarios y culturales en América Latina”, do peruano Raúl Bueno, e “Obra cierta y Antología poética” , do
equatoriano Humberto Vinueza.
O trabalho dos jurados começou em 16 de janeiro e durante estas duas semanas houve programas paralelos de mesas redondas con criadores e intelectuais convidados do continente, concertos e apresentações de livros. No total participaram 377 obras inéditas.
Tradução: Albanisa Dummar
Fonte:http://www.lavoz.com.ar/ciudadequis

Nossa Loja Virtual