Continue reading " />

Crianças tomam conta da Bienal do Livro do Ceará

Organização do evento estima que cerca de 20 mil pessoas tenham ido ao Centro de Convenções nesse domingo

Lendo histórias em quadrinhos, contos e fábulas. Ouvindo e participando de contação de histórias, batendo fotos, correndo para um lado e para o outro ou simplesmente “aperreando” os pais para comprarem quantos livros pudessem. As crianças tomaram conta do primeiro domingo da IX Bienal Internacional do Livro do Ceará.

A estimativa da organização do evento, em parceria com o Corpo de Bombeiros, é de que cerca de 20 mil pessoas tenham passado pelo Centro de Convenções ontem, somente entre 9h e 17h30 – a programação prosseguiu até 22h, aproximadamente. Entre pais e mães, a certeza de estarem estimulando o gosto pela leitura nos filhos.

Caso do contador Givanildo Almeida Albuquerque, 33, que levou os três filhos para uma tarde na bienal. Antônio Albuquerque, 10, entretinha-se com uma história da Turma da Mônica. “Os livros me dão ideias, ensinam a escrever histórias diferentes”, exaltava.

Já Guilherme Mendes, 9, voltou para casa com uma sacola cheia de mangás. Ele disse que já tinha ido à bienal no ano passado e garantiu que tem a mesma empolgação em relação aos quadrinhos na hora de estudar. “Gosto muito de Ciências”, contou. Andréia dos Santos, 13, havia acabado de ganhar dos pais um livro sobre o diário da vida de uma menina. Para ela, ler na bienal é ainda melhor. “Às vezes, na escola, a gente não tem muita opção”, reconheceu.

A professora Suely Rodrigues, 43, levou os filhos Jadesson, 12, e Larissa, 9. “Eles leem, mas há certos períodos nos quais eles acabam indo para a televisão ou para o computador. Esses eventos são importantes para a gente resgatar neles o gosto pela leitura”.

Um destaque da programação, na manhã de domingo, foi a palestra do professor Carlos Augusto Viana, da Academia Fortalezense de Letras, autor de “No Alpendre com Rachel”. Em debate, a obra de Rachel de Queiroz, que completa centenário em 2010, e José Luís Lira.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Nossa Loja Virtual

As últimas do Twitter:

Em breve oitava edição em 20 anos de publicação do livro #HistóriadoCeará , autoria Prof. Aírton de Farias fb.me/1fyFGNoAD

À espera do Irma, empresário desabafa e relato comparando RJ a Miami viraliza @UOL noticias.uol.com.br/internacional/…

Focos de poesia no Brasil. Que tal acrescentar o seu grupo? Veja o app abaixo . fb.me/wVmVwvMr

Aniversário Armazém da Cultura: 8 aninhos 🍾🍀 pic.twitter.com/ToanE0qLCJ

Twitter Media

Publishnews indica uma alta por obras de autoajuda e infantojuvenis. Autor mais vendido:Edir Macedo nexojornal.com.br/grafico/2017/0… via @nexojornal

Por que Jane Austen ainda é tão lida, 200 anos depois de sua morte? fb.me/7BXt1iyiK

Por que Jane Austen ainda é tão lida, 200 anos depois de sua morte? www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2… via @folha

Levantamento mostra a diversidade de gênero, raça e nacionalidade dos artistas na história da arte nexojornal.com.br/grafico/2017/0… via @nexojornal

Links Sugeridos:

Livrômetro

58.620.865