Continue reading " />

Clube do Leitor promoverá acesso gratuito à leitura e compartilhará acervo da biblioteca do CCBNB

Promover o acesso gratuito à leitura literária e  apresentar o acervo literário da biblioteca Inspiração Nordestina, do Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro –  fone: (85) 3464.3108) aos seus usuários, freqüentadores e demais  interessados, estabelecendo um vínculo mais próximo entre a leitura e o  leitor no espaço da biblioteca. É este o principal objetivo do Clube do Leitor CCBNB, a ser lançado na próxima terça-feira, 23, em dois horários (12 horas e 17 horas), na biblioteca do Centro Cultural BNB-Fortaleza (3º andar).

O novo programa de difusão e apreciação literária visa, ainda, estimular o leitor através de atividades leitoras que ultrapassem o nível da leitura meramente funcional, exercitando a leitura como instrumento de reflexão e prazer, além de promover o espaço da biblioteca Inspiração Nordestina como ponto de encontro cultural e ponte de intercâmbio entre leitores.

O primeiro gênero a ser apreciado no Clube do Leitor CCBNB será a Crônica, contando com a condução da estudiosa Mônica Feitosa. Serão lidas e compartilhadas entre os participantes crônicas de autores como João do Rio, Manuel Bandeira, Rubem Braga, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos, Carlos Heitor Cony, Rachel de Queiroz, Affonso Romano de Sant’Anna, Marilene Felinto e Milton Dias, entre outros. O segundo encontro do Clube do Leitoracontecerá no próximo dia 02 de março (terça-feira), nos mesmos horários (12h e 17h).

Partilha de novas leituras e conhecimentos

Segundo a produtora e organizadora Solange Kate Araújo Vieira, o Clube do Leitor CCBNB é uma ação para os frequentadores, leitores e demais interessados da biblioteca Inspiração Nordestina se reunirem e fazerem o que
gostam: ler e comentar sobre o que leem. “É a biblioteca como um clube: um lugar onde as pessoas se encontram para participar de um grupo e, principalmente, compartilhar novas leituras e conhecimentos. O lugar do exercício da palavra”, destaca a professora.

Solange Kate adianta que “neste imenso abrigo de palavras, vamos conviver com as mais diversas expressões e estilos literários que habitam a biblioteca do CCBNB-Fortaleza: crônica, conto, novela, poesia, romance, literatura infantil, entre outros. Vamos trocar idéias e abrir muitas portas, porque o encontro nos ensina a construir pontes para outros
universos culturais”.

A produtora e organizadora do Clube do Leitor CCBNB acrescenta: “abriremos a primeira porta desta casa das palavras pela ‘vida ao rés-do-chão’, como assim o nosso maior crítico literário Antonio Candido bem definiu o gênero
Crônica. Veremos a vida através dos olhos de grandes cronistas brasileiros que, aliás, confirmam nosso talento para o gênero. Afinal, nascemos como povo por meio de uma crônica: a carta de Pero Vaz Caminha”.

Linguagem compartilhada e mudança de atitude

A biblioteca é um grande suporte para uma relação mais próxima com a cultura escrita e o conhecimento. Em uma biblioteca, os leitores não são dirigidos por obrigações escolares e podem escolher o livro, o jornal, a revista que quiserem ler – o que possibilita um contato mais prazeroso com a leitura. Por isso, tem sido apontada por estudiosos como um meio indispensável na contribuição para uma mudança de atitude com relação à leitura.

A contribuição das bibliotecas pode e deve ser um trabalho em favor da comunidade na luta contra os processos de exclusão e marginalização de todos os que não têm acesso à leitura. A biblioteca também pode contribuir para verdadeiras recomposições de identidade. Frequentar uma biblioteca e ler contribuem para que nos tornemos mais completos.

Esse papel formal da biblioteca não sobrepõe o papel “informal”: um lugar onde se pode reunir, discutir, debater e principalmente ler com os outros; um lugar para encontrar amigos, participar de atividades leitoras e conhecer
novas pessoas; um lugar da linguagem compartilhada.

A leitura e a biblioteca são, desse modo, lugares onde as pessoas encontram ferramentas que as encorajam na afirmação de si mesmas e onde são capazes de conjugar universos culturais a que pertencem.

Diante disso e de uma maior busca para uma convivência mais efetiva e dinâmica com a biblioteca, é que está sendo criado o Clube do Leitor CCBNB. Esse clube funcionará com dois encontros mensais na biblioteca do CCBNB-Fortaleza para leitura e debate de temas sugeridos antecipadamente por um mediador. Cada encontro terá a duração de duas horas, utilizando o acervo da biblioteca e textos a serem distribuídos entre os leitores. Será privilegiada a leitura literária, explorando autores brasileiros comprovadamente importantes na formação do leitor.

No Clube, serão desenvolvidos estudos e leituras por gênero literário (crônica, conto, novela, poesia e romance) sem, contudo, esquecer a literatura infantil. Cada gênero será enfocado mensalmente, dedicando dois meses ao gênero ‘romance’ em face de sua extensão e complexidade, o que requer um tempo maior. A leitura como prática cultural é uma ação em si mesma, primordial para a elaboração e via de acesso gratuito ao exercício de um verdadeiro direito da cidadania.

Retratos da Leitura no Brasil

Com os últimos resultados publicados em Retratos da Leitura no Brasil – pesquisa promovida pelo Instituto Pró-Livro em outubro de 2008 -, é notória e preocupante a questão da cultura da leitura no Brasil, principalmente a da leitura literária. Embora os índices de leitura tenham crescido desde a última pesquisa realizada em 2000, ainda é desalentador o retrato apontado sobre o leitor brasileiro.

Maria Antonieta Antunes Cunha, uma das grandes estudiosas e pioneiras na análise da questão da leitura no Brasil, e colaboradora da pesquisa do Retrato, alerta que, mesmo diante do salto quantitativo de leitores no Brasil, há uma enorme fatia da população que não conhece os materiais de leitura ou os conhece muito mal. Na pesquisa detecta-se um visível desconhecimento de leitura literária brasileira e estrangeira. Ela aponta, também, as regiões Norte e Nordeste como as que apresentam maiores problemas de leitura no Brasil.

Como fatores qualitativos necessários para a existência de leitores culturais no País, assinala-se o fortalecimento da relação cultural com o livro e a leitura literária como via de superação para o problema.

Em consonância com a preocupação sobre os resultados da pesquisa e sobre a leitura literária, é que o Clube do Leitor CCBNB está sendo implantado na biblioteca Inspiração Nordestina, para fomento da leitura literária e a formação do leitor cultural em nossa comunidade.

Como despertar esse leitor cultural adormecido e como mantê-lo na atividade da leitura são algumas das preocupações para as quais poderão ser encontradas saídas no binômio biblioteca/leitura em uma ação efetiva e constante.

Fonte: CCBNB

Nossa Loja Virtual