Continue reading " />

Biblioteca Mario de Andrade reabre no dia 25

No próximo dia 25 de janeiro, a cidade de São Paulo terá, além de seu aniversário de 457 anos, mais um motivo para celebrar. Nesta data será completamente reaberta a Biblioteca Mário de Andrade (Rua da Consolação, 94 – São Paulo/SP), segunda maior do país, que passou por modernização e restauro, tendo suas obras iniciadas em setembro de 2007. Ao todo, mais de 327 mil livros da coleção geral, dentre os quais 51 mil considerados raros ou especiais, estarão novamente à disposição para consultas. Além da biblioteca, a Praça Dom José Gaspar, onde ela está localizada, passou por uma revitalização e recebeu novo projeto paisagístico. O Plano Integrado de Modernização e Restauro da Biblioteca Mário de Andrade custou R$ 16,3 milhões.
A primeira etapa do plano foi concluída no primeiro semestre de 2010 e permitiu a reabertura da Circulante, em julho do mesmo ano. Entre julho e dezembro de 2010, a seção Circulante recebeu 89.540 pessoas e emprestou mais de 21 mil obras. No espaço da Circulante, encontram-se, além da coleção de 42.525 obras disponíveis para empréstimo, a coleção São Paulo, a coleção de Referência e uma amostra da Coleção ONU.
Inaugurada em 1926, a Biblioteca Mário de Andrade chegou a ocupar antes um edifício na rua 7 de abril. O atual prédio principal da biblioteca, para o qual ela se mudou em 1943, conta com 12.032 metros quadrados e foi projetado pelo arquiteto francês Jacques Pilon na década de 1930 ao estilo art déco. Seu tombamento pelo Conpresp (Conselho Municipal de Patrimônio Histórico) saiu em 1992.
As obras de modernização e restauro possibilitaram o restaruro da fachada, a impermeabilização das lajes da cobertura, a modernização das redes internas de infraestrutura lógica e elétrica, a readequação dos andares de armazenamento do acervo com mecanismos de proteção ambiental, a ampliação da área de armazenamento de coleções de obras raras e de artes; a construção de mezanino para a guarda do acervo da Circulante, com acesso independente; o restauro dos móveis originais; a redistribuição das áreas técnicas e administrativas, a implantação de soluções de acessibilidade universal e a reconstituição das três mais importantes salas da área de consulta: atualidades, artes, obras raras e coleção geral.
Fonte: Publishnews

Nossa Loja Virtual