Continue reading " />

Espanha compra arquivo da agente literária Carmen Balcells

Quem lhe deu o apelido foi García Márquez. Carmen Balcells, 81, se tornou
mais que a superagente literária de seus mais de 200 autores. Era a “Mamá
Grande”, que brigava com as editoras para enriquecê-los com contratos mais
favoráveis, do boom latino-americano até o Nobel, prêmio que vários já
receberam. Cuidava também de suas vidas, do divórcio à depressão, das férias à
aposentadoria. O arquivo de Carmen Balcells, com mais de 2.000 caixas de
documentos que registram a história da literatura de língua espanhola no último
meio século, foi comprado pelo governo da Espanha por 3 milhões de euros e agora
começa a ser aberto. Para a inveja de pesquisadores brasileiros, que ainda se
defrontam por aqui com muitos arquivos fechados.

Da Coluna Painel das Letras / Folha de São Paulo

joselia.aguiar@grupofolha.com.br

 


As últimas do Twitter:

Links Sugeridos:

Livrômetro

58.620.865